São Bernardo – Principais Informações

Você já assistiu aquele filme famoso intitulado “Beethoven”, lançado nos anos 90??! Para quem não conhece, é uma obra cinematográfica sobre um adorável cão intitulado Beethoven que pertence à espécie São Bernardo. Após o sucesso desse filme, essa raça foi progredindo em número de admiradores pelo mundo todo!
Barry foi o cachorro que mais se sobressaiu em se tratando de cães salva-vidas. Ele foi amestrado por monges, assim como muitos outros espécimes da espécie “São Bernardo”. Barry, que resgatou 40 pessoas durante a sua vida, teve seu corpo preenchido por palhas, em um procedimento denominado “Taxidermia”, e também foi apresentado no Museu de História Natural de Berna, na Suiça.
É habitual avistarmos fotografias de São Bernardos utilizando uma pequena caixa presa ao pescoço, como um kit salva-vidas. O caso é que eles nunca empregaram aquela caixa pequena Estes salvamentos ocorriam em grupos de 4 cachorros: 2 deles ficavam aquecendo a vítima, outro ficava lambendo-a para revigorá-la e o outro ia atrás de auxílio humano. Isto que é trabalho em equipe!

Origem e História do São Bernardo

Possuidor de certos atributos de outras espécies, como o Mastiff, o Dogue Alemão e o Bloodhound, o cão São Bernardo está propriamente ligado aos Molossos de Roma. Essa raça veio dos Alpes Suiços. Existia um local onde, obrigatoriamente, os viajantes dormitavam, chamado “Hospice du Grand St. Bernard”, este era um pequeno mosteiro de onde se originou a nomenclatura da raça que até o momento compreendemos.
Inicialmente, foi utilizado para colaborar no guiamento de carroças e inclusive como cão doméstico e também para acompanhamento, contudo sua grande habilidade era em resgatar itinerantes perdidos, estima-se que este cão resgatou bem mais que duas mil vidas em cerca de trezentos anos de trabalho como cachorro salva-vidas.
Segundo especialistas, foi somente no século XVIII, que essa espécie foi empregada em resgates, apesar disso há relatos que a sua adoção aconteceu em 1660! Ele não só olhava as pessoas em risco, mas buscava o socorro médico e além de tudo ficava ao lado delas dando suporte e esquentando-as.

Características Físicas do São Bernardo

caracteristicas-sao-bernardo Este cachorro é robusto, bastante musculoso e bastante firme. Essa qualidade é primordial para que ele suporte baixíssimas temperaturas em localidades hostis. Seu porte físico tem a capacidade de chegar até noventa quilos no caso dos machos de pelos compridos – há duas variedades de São Bernardo, os de pelo extenso e os de curto. A raça São Bernardo pode medir até noventa centímetros, sendo setenta centímetros nos machos e sessenta e cinco centímetros para as fêmeas.
Suas orelhas inclusive são extremamente significativas – elas são maiores do que as de muitos cães que existem e detêm um formato de triângulo!
Sua pelagem é espessa e alisada, sendo a cor mais frequente o branco, com um manto ferrugem na extensão das costas e manchas pretas em seu focinho – geralmente nos olhos e orelhas. Não muito frequente, podemos observar também os de coloração avermelhada e branca, sem contar o marrom. Há, também, o nomeado “colar”: uma cor bastante clara ou muito escurecida em volta do seu pescoço.

Temperamento do São Bernardo

guia-sao-bernardo Como todos sabem, ele é um cachorro leal, tranquilo e bastante pacífico com todo mundo! Tais particularidades são derivadas de sua formação nativa como cachorro de salvamento. Também com pessoas estranhas a ele, ele ainda é bem tranquilo! Mas, por ser muto companheiro, ele pode se tornar muito possessivo e ciumento.
Ele é um cão satisfeito e que está sempre propenso a uma impressionante brincadeira – mesmo que ele não seja fundamentalmente levado. Ele faz novos amigos com bastante facilidade, embora, na ausência do proprietário, o São Bernardo tende a estar mais retraído e a guardar seu habitat, reprimindo qualquer contato de desconhecidos no local.
Está, recentemente, a 113ª posição em uma lista acerca dos melhores cachorros com o intuito de se adestrar. Mas não fique surpreso: mesmo com a sua colocação, ele é bastante fácil de educar. Este espécime pode aprender uma nova ordem pela repetição, ou melhor, dê comandos a ele de maneira incisiva e ele apreenderá o que está sendo definido. Em alguns casos, mais especificadamente trinta e três por cento, ele capta uma ordem na primeira tentativa.

Vantagens em se ter um São Bernardo

Este é um magnífico cão protetor longe da presença do proprietário, na ocasião em que se sente desacompanhado, ele tem a predisposição de estar sempre alerta. É, sobretudo, um cão de salvamento que irá estar atento a acontecimentos, seja em casa ou em um passeio, só exemplificando.
Ele ama a meninada, isso todos já sabem! mas, ele se acha mais aconchegado com aquele que ele enxerga como um “pai”, quer dizer, caso você deseje um cão com o intuito de lhe fazer acompanhamento, ele é o espécime mais que apropriado! Além do mais, ele é altamente dedicado a família e irá estar a toda hora com ânimo para agradar a todo mundo.
Se sua residência for enorme ou possuir um recinto bastante amplo, ele irá ficar bem a vontade, porém, caso contrário, ele também se adapta a pequenos recintos, contanto que você o leve para um passeio – 3 a 4 vezes por semana, no mínimo.

Pontos fracos do São Bernardo

Fique alerta a determinados que o seu cão pode manifestar! Um deles é a displasia coxofemural, um problema que se caracteriza pela má formação do encaixe da cabeça do fêmur com a bacia. A fim de evitar qualquer constrangimento, leve o seu cachorro ao veterinário com frequência, ainda, quando cachorrinho a fim de fazer prognósticos.
Um tumor ósseo pode ser mais um problema que seu São Bernardo pode demonstrar, muito facilmente, após os 5 anos. A moléstia pode estar mais adiantada, caso o seu cão esteja com bastante dor e prostrado.
Em países quentes, o São Bernardo é capaz de desenvolver a Piodermatite, uma moléstia causada pelo número exagerado de umidade. A chuva é extremamente danosa para o cão, eles são imensamente sensíveis ao clima muito úmido, quer dizer, até a limpeza tem que ser regrada: o banho deve ser restrito a uma vez por mês.
A porção de ração inclusive deve ser equilibrada: o ideal é que você pesquise um profissional para conhecer a quantia apropriada de alimento que seu São Bernardo deve consumir, pois, se não balanceada, pode causar uma Torção Gástrica.
Tenha em vista que seu cachorro pode dar ataques de epilepsia, esta que não possui recuperação e causa diversas convulsões, que somente vão ser controladas à base de remédios. Sugere-se que este cachorro não seja posto para reprodução, se possuir este distúrbio.

Como tomar conta de um São Bernardo

Uma atividade física deve ser feita todos os dias no cuidado desse cachorro, porque eles tendem a ser obesos. Pode ser uma atividade complicada já que, por causa do seu físico extraordinário, ele caminha lentamente e exaure naturalmente, isso faz com que o exercício retarde mais que o normal.
Caso você opte por comprar um exemplar deste, compreenda que você precisa de bastante espaço.
Prepare seu bolso – por causa do seu enorme porte, o São Bernardo é um cão que possui alta despesa de manutenção no que se refere a sua nutrição. Oferte a ração mais adequada para prevenir problemas habituais à raça e veja um médico-veterinário para saber qual a quantidade ideal a fim de que seu cão não fique obeso.
O São Bernardo tende a babar demasiadamente e determinados cuidados devem ser ponderados para manter a limpeza de sua residência.
É essencial escovar a pelagem deste cão diariamente e mantê-lo limpo, enfatizando principalmente na boca e olhos, no sentido de evitar complicações de nós e consequentemente acúmulos de sujeira na pele.

Filhotes de São Bernardo

filhote-sao-bernardo As visitas ao veterinário devem ser regulares, principalmente quando são filhotinhos, pois essa raça precisa de ser acompanhada frequentemente, principalmente devido ao seu desenvolvimento rápido. Esse seguimento é considerável já que os ossos e a musculatura necessitam de proteínas e cálcio apropriados a fim de evitar adversidades oriundas de uma alimentação de baixa qualidade, assim como a retirada de cálcio e o advento da displasia. Porém não dê alimentos a eles a seu bel-prazer! Busque sempre um profissional com a intenção de orientá-lo na dose correta e evitar doenças ao animal derivado do exagero de suplementação.
Desde filhotes, você pode comecar a ensiná-lo, assinalando o que é certo e o que não é correto. Assim, você vai demonstrando, desde filhotinho, até onde é o limite dele e deixando-o mais instruído quando estiver maduro.
Quando for comprar um filhotinho, são apresentados certos requisitos primordiais que você deve estar atento: Pesquise os mais resistentes, os mais grandes, que tenham uma cabeça avantajada, uma coloração escurecida no seu focinho e que possuam uma excelente coordenação motora inclusive.

São Bernardo – Principais Informações
Avalie esta postagem

Deixe uma resposta